segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Top Blog 2011 - 2ª fase

Amigas e amigos leitores, o blog ficou entre os finalistas para a segunda fase do Top Blog 2011, categoria educação.

Agradeço a todas e todos que votaram e divulgaram o prêmio! Agora, é a reta final, e peço, mais uma vez, o apoio de cada um. Votem aqui (ou no selo azul na coluna ao lado), novamente, e façam essa construtora de palavras ainda mais feliz.

Conhecimento transmitido gera mais conhecimento, não é? Então, ajudem-me a alcançar pessoas daqui e de acolá.

Uma semana de paz, sorrisos e palavras de amizade verdadeira para todos vocês!

Um beijo.

Read more...

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

(De)pendurar


Penduro ou dependuro o casaco?


Nosso idioma é complexo e cheio de variantes. Mas a questão proposta é simples. Dependurar vem sendo usado como sinônimo de pendurar há muito tempo, portanto as duas formas estão corretas. A escolha fica ao gosto de quem escreve ou fala.

Mas alerto a todos: Vamos (de)pendurar os objetos apenas. Não vale ficar ficar (de)pendurado por aí! #ficaadica

Read more...

domingo, 12 de junho de 2011

Dia da Língua Portuguesa

Dia 10 de junho foi comemorado o dia da Língua Portuguesa. Essa data foi escolhida a fim de homenagear um dos maiores poetas do renascimento português, Luís de Camões, escritor dos Lusíadas, falecido em 10 de junho de 1580.

Atualmente, aproximadamente, 250 milhões de pessoas falam português e no Brasil estão 80% dos falantes do idioma. O idioma é o quinto mais falado no mundo e é a língua oficial, além do Brasil, em Portugal, Ilha da Madeira, Arquipélago dos Açores, Moçambique, Angola, Guiné-Bissau, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe.

Então, parabéns à Língua Portuguesa que proporciona a comunicação entre pessoas de diferentes culturas do mundo inteiro!!!




Fonte: www.ibge.org.br

Read more...

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Vírgula

Não irei abordar os casos proibitivos (entre sujeito e predicado e verbo e seus objetos) e obrigatórios (marcar intercalação, elipse, isolar aposto,...) do uso da vírgula. Existem centenas de sites que abordam o tema e lugar-comum, realmente, não é a minha praia.

O uso (ou não) da vírgula altera todo o sentido da frase. Não a julguem pela frágil aparência, pois a vírgula pode ser pequena, mas faz toda a diferença na oração.

O uso da vírgula, geralmente, indica uma pausa. Ex.: Ai, espera! / Ai espera sem fim!

A vírgula indica uma opinião. Ex.: Não quero saber / Não, quero saber.

Seu uso (ou supressão) pode indicar, por exemplo, condenação ou salvação de alguém. Ex.: Não tenha pena dele! / Não, tenha pena dele!

Então, toda a vez que usarmos vírgula (s) é importante lermos o que foi escrito, fazendo a pausa necessária quando a vírgula aparecer. Se o sentido for o que, realmente, quisermos dar ao texto, o uso está correto; mas se o sentido estiver contrário ou diferente do desejado, vírgula (ou não).

Bjo e até outra hora.

Read more...

sábado, 30 de abril de 2011

Reticências


Até onde minha lembrança alcança, nos meus textos dos últimos anos esses três pontinhos têm estado presentes.


Já fui indagada sobre o motivo de usar esse sinal gráfico com tanta frequência. Minha resposta foi e ainda é: uso as reticências porque os dedos podem, propositadamente ou não, pararem de escrever / digitar, mas o pensamento continua. Não se coloca trancas e nem limites no pensamento e isso é indicado em meus escritos com o uso das reticências. Existe também o gosto que tenho em possibiltar aos meus leitores à reflexão. Então, as reticências oferecem a vocês o exercício de criar, completar, recriar e concluir o que minha mente iniciou a produzir.

Tempos atrás, quando tentava conhecer um pouco de uma das seguidoras do blog, deparei-me com o blog da Lia Kerkhoff, Reticências... , um espaço cheio de mensagens, imagens e pensamentos de escritores nacionais. Mário Quintana conceitua o nome dado ao blog, "As reticências são os três primeiros passos do pensamento que continua, por conta própria, o seu caminho...".

Na quinta-feira, lendo na coluna Fala Blogueiro! (na qual já tenho entrevista agendada para o final de maio) a entrevista do Xipan Zeca, vi a nota do entrevistador sobre as inúmeras reticências utilizadas pelo criador do blog. Parei para pensar!

Não julgo esses três pontinhos mais importantes do que os outros pontos, mas, cá pra nós, as reticências são, em sua aparente falta de palavras, bem mais eloquentes, pois dão a possibilidade de nosso pensamento fluir. Se a conversa chegou ao limite, ponto final; quando a surpresa, encantamento ou indignação mexem com nossos sentidos, exclamação, mas se o questionamento se faz necessário, interrogação. As reticências não exigem respostas e sim reflexões, que podem verbalizarem-se ou não.

E como o pensamento não para e a vida também não, reticências...

Read more...

domingo, 10 de abril de 2011

Sinônimos e antônimos

Amados e amadas, voltei!!! Na verdade, sempre estive aqui. O andar frenético dos dias é que não permitia que eu publicasse um texto, mas como quem trabalha sempre alcança, tirei meu domingo para atualizar o blog.


Vamos falar de sinônimos e antônimos?

Nos últimos dois Trabalhos de Conclusão de Curso que realizei, encontrei alguns problemas em relação a esse tema, que nos acompanha desde as séries iniciais, mas, nem por isso, deixa de causar, vez ou outra, certa confusão em nossas produções textuais.

Então:

Sinônimos são palavras de mesmo significado ou sentido (ou de significado beeem aproximado). Os sinônimos podem ser perfeitos e imperfeitos. Antônimos são palavras de significados opostos. Fácil, não é? Só precisamos exercitar!

Alguns exemplos de sinônimos:
significado = sentido
alfabeto = abecedário
morte = falecimento
medo = receio
língua = idioma

Alguns exemplos de antônimos:
oposto - contrário
curto - comprido
alto - baixo
magro - gordo
fraco - forte

Obs.: Inverso não é sinônimo de oposto, como muitos afirmam. Oposto, como mencionei acima, é antônimo de contrário, e inverso significa ordem invertida.
Quer filosofar um pouco? Então, passa lá no Construtora de Palavras (clica no nome do blog) e viaja comigo nas infinitas possibilidades de uso e sentido que oferece nosso rico idioma.



Read more...

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Despedida do trema

Estou indo embora. Não há mais lugar para mim. Eu sou o trema.Você pode nunca ter reparado em mim, mas eu estava sempre ali, na Anhangüera, nos aqüiféros, nas lingüiças e seus trocadilhos por mais de quatrocentos e cinqüenta anos.
Mas os tempos mudaram. Inventaram uma tal de reforma ortográfica e eu simplesmente tô fora. Fui expulso pra sempre do dicionário. Seus ingratos! Isso é uma delinqüência de lingüistas grandiloqüentes!...
O resto dos pontos e o alfabeto não me deram o menor apoio... A letra U se disse aliviada porque vou finalmente sair de cima dela. Os dois pontos disseram que eu sou um preguiçoso que trabalha deitado enquanto ele fica em pé.
Até o cedilha foi a favor da minha expulsão, aquele C cagão que fica se passando por S e nunca tem coragem de iniciar uma palavra. E também tem aquele obeso do O e o anoréxico do I. Desesperado, tentei chamar o ponto final pra trabalharmos juntos, fazendo um bico de reticências, mas ele negou, sempre encerrando logo todas as discussões. Será que se deixar um topete moicano posso me passar por aspas?... A verdade é que estou fora de moda. Quem está na moda são os estrangeiros, é o K, o W "Kkk" pra cá, "www" pra lá.
Até o jogo da velha, que ninguém nunca ligou, virou celebridade nesse tal de Twitter, que aliás, deveria se chamar TÜITER. Chega de argüição, mas estejam certos, seus moderninhos: haverá conseqüências! Chega de piadinhas dizendo que estou "tremendo" de medo. Tudo bem, vou-me embora da língua portuguesa. Foi bom enquanto durou. Vou para o alemão, lá eles adoram os tremas. E um dia vocês sentirão saudades. E não vão agüentar!...
Nos vemos nos livros antigos. Saio da língua para entrar na história.


Autor: Lucas do blog K-blog.

Read more...
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Créditos

Imagens:
Google Image

Fontes:
Michaelis Nova Ortografia
Equipe Brasil Escola
Dicionário Aurélio 2010

Créditos Template

  © Cris Duarte Marinha by Cantinho do Blog 2010

Back to TOP